Animação onde você estiver…

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Novo blog

Oi pessoal

A partir de hoje, não estaremos mais atualizando este blog. O novo endereço de blog será este: http://blog.animaedu.com.br/.

Att
Animaedu

sábado, 9 de abril de 2011

Exercício de animação, aluno Sergio Hannemann.

Exercício sobre timing e leis da física, onde tentei animar o personagem variando a velocidade entre a preparação para rebater (lento) e o movimento de rabater (rápido). Outra preocupação foi fazer com que os elemento anatômicos do personagem tenham seus movimentos enfatizados um de cada vez, fazendo a diferenciação entre quadril, pernas e braço. Por exemplo no movimento de rebatida, primeiro a perna se projeta, depois o quadril e por fim os braços com o taco.
video

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Água em Movimento - Concurso Nacional de Animação para Internet

Pela primeira vez, o Centro Cultural Banco do Brasil e Anima Mundi juntos, promovem o Água em Movimento - Concurso Nacional de Animação para Internet, com patrocínio do Banco do Brasil e apoio da BRASILCAP.

O tema do concurso aborda a preservação de um bem vital para todos nós: a "Água". A expectativa é estimular o debate sobre o uso sustentável, o consumo consciente e a conservação dos recursos hídricos pela sociedade brasileira. Além, é claro, de fomentar a realização de filmes de animação e o surgimento de novos roteiristas, animadores e diretores de animação no Brasil.

As inscrições estarão abertas no período de 12 de dezembro de 2010 a 12 de abril de 2011, pelo site www.animamundi.com.br.

Durante esse período, as animações inscritas serão postadas automaticamente para exibição no Canal do ANIMA MUNDI no Youtube, aberto exclusivamente para o concurso.

Após o encerramento das inscrições, os filmes ficarão disponíveis para receberem votos dos internautas e os vencedores receberão os prêmios durante o 19º ANIMA MUNDI, que será realizado de 15 a 31 de em julho de 2011, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Animação do aluno Luiz Barros

video

Desenhos do aluno Sérgio Hannemann

Os desenhos acima surgiram da proposta dos exercícios do Módulo 5. Neste módulo, o aluno deve ficar atento às direções e, por isso, temos a concentração do exercício nas diferentes visões do personagem.
O aluno Sérgio Hannemann conseguiu realizar muito bem as diferentes visões e também simplificou os traços do personagem. Temos uma versão simplificada no exercício 01 (visão frontal) e versões caricatas. A idéia do aluno era justamente transpor o personagem com traços simplificados, pensando, justamente, na facilidade de animar.
O exercício resultou em um ótimo estudo do personagem, o que deve ser feito sempre antes de uma animação!
Bom trabalho!

Tutora Tati Cuberos

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Desenho com diploma

Carlos Lordelo - O Estado de S.Paulo

O mercado brasileiro de animação está, por assim dizer, animado. A publicidade ainda é o maior cliente de produtoras e profissionais autônomos, mas quem entende do assunto já observa o surgimento de uma indústria mais consolidada. Como parte desse processo, as universidades se movimentam para criar cursos na área.

O aquecimento do mercado expôs o problema da falta de mão de obra qualificada. "Os estúdios estão contratando gente sem experiência e eles próprios fazem treinamentos", diz Marcos Magalhães, diretor do Anima Mundi - o maior festival de animação do Brasil.
Segundo a professora Claudia Bolshaw, coordenadora do Núcleo de Arte Digital e Animação da PUC-Rio, o momento de resolver o problema da formação de animadores é agora, enquanto o mercado está se estruturando. "Precisamos de profissionais pensantes e não meros técnicos reprodutores", diz.

Para o diretor de Educação da Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), Sérgio Nesteriuk, cursos superiores devem preencher essa lacuna. "Além de conhecer diferentes técnicas, o universitário tem uma formação humanista fundamental para despertar sua sensibilidade."

Professor da Universidade Anhembi Morumbi, Nesteriuk coordenou, em 2007, a criação do curso tecnológico em Design de Animação. A maior parte dos alunos já atuava no mercado e voltou à universidade para complementar a formação.
É o caso do chileno Francesco Sciolla, de 29 anos, que se graduou em Cinema em Santiago, onde trabalhava na pós-produção de comerciais feitos em computação gráfica. Antes de vir para o Brasil, pesquisou opções de cursos de 3D, mas preferiu fazer a graduação da Anhembi Morumbi, de dois anos.

"O curso abrange todas as técnicas. Acabei me interessando por 2D, que não conhecia muito", conta Sciolla. Para ele, o mercado brasileiro precisa ser mais bem explorado. "A TV e a internet estão crescendo e se apresentando como opções para os profissionais."
Ainda em São Paulo, o Centro Universitário Senac acabou de fazer o vestibular para a primeira turma de seu curso tecnológico em Produção Audiovisual com foco em animação para diferentes mídias. "Formatamos a grade para que o aluno domine conceitos básicos como desenho e timing", conta o professor Péricles Martins. Para ajudar, o Senac chamou Kiko Mistrorigo, diretor da série Peixonauta, exibida no Discovery Kids e recentemente comprada pelo Discovery Família dos Estados Unidos.

Públicas. Universidades federais também estão criando ou adaptando cursos para formar animadores. A de Minas Gerais (UFMG) extinguiu sua habilitação em Cinema de Animação, que oferecia havia quase três décadas, e lançou, em 2009, o bacharelado de quatro anos e meio de duração em Cinema de Animação e Artes Digitais.

Segundo o professor Maurício Gino, o currículo alia técnicas de animação às novas tecnologias, que abriram possibilidades de produção e divulgação dos trabalhos. "Hoje o animador também pode pensar em materiais para mídias móveis e games", diz Gino.
A aluna do segundo período Tatiana Mendes, de 23 anos, é bolsista da universidade, onde tem aulas extras de animação 3D e participa de projetos de computação gráfica. "A vantagem de estudar em uma universidade pública são oportunidades como essa", diz a mineira.

Neste ano, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul, foi outra instituição que iniciou um bacharelado em Cinema de Animação. Com duração de quatro anos, o curso surgiu do desmembramento da graduação em Cinema e Animação. "Aproveitamos o repertório de professores de artes e design da universidade para embasar a formação dos futuros animadores", diz a professora Liângela Xavier.

Essa característica agrada à aluna da primeira turma Patrícia Lindoso, de 18 anos. "Os professores nos deram referências artísticas que já influenciam nossas próprias criações."
Capacitação. O governo notou o mercado e as universidades se mexendo e fomentou a animação. O Ministério da Cultura (MinC) implantou, com a Empresa Brasil de Comunicação e a TV Cultura, o Programa AnimaTV. Foram selecionados 17 projetos, cujos realizadores participaram de oficinas de capacitação e tiveram suas animações exibidas nos canais públicos. Escolhidos por voto popular e um júri, dois desenhos receberam verba para produção de 13 episódios de 11 minutos de duração.

Para Marcos Magalhães, do Anima Mundi, toda qualificação é válida. "Há espaço tanto para formados em faculdades quanto em cursos técnicos e livres", ressalta.
Na internet. Nesteriuk, da ABCA, lembra que a capacitação do animador brasileiro tradicionalmente ocorria de quatro formas: estudando sozinho ou em grupo, com livros técnicos; na prática, em estúdios, ou em cursos no exterior - em geral nos EUA, no Canadá e na França.

Aí veio a internet e os autodidatas viram surgir uma nova frente de possibilidades. Curioso para aprender a tecnologia 3D, Ricardo Jost, de 23 anos, formado pela Universidade Tiradentes (Unit), em Aracaju, foi além da única disciplina que tinha na faculdade de Design Gráfico e fez o curso online de animação da Melies, escola de cursos livres de São Paulo.
"Tinha alguma noção, mas não conseguia animar nada. O curso, que fiz durante a faculdade, me deu conhecimentos básicos e vontade de me aprimorar", diz Jost, que no ano passado se mudou para São Paulo para fazer uma pós em computação gráfica. Agora trabalha num estúdio que produz filmes publicitários e, no próximo ano, vai fazer outro curso online, de animação 3D de personagens da americana Animation Mentor.

Ao Estadão.edu, o presidente da escola, Bobby Beck, elogiou o nível dos profissionais brasileiros. "São pessoas extremamente talentosas", disse. "Trabalhar com animação não é fácil, porque requer muita prática e dedicação. Mas, com paixão, você vai longe."

ONDE ESTUDAR

CURSOS TECNOLÓGICOS
- Design de Animação
Anhembi Morumbi (http://portal.anhembi.br/)
- Produção Audiovisual
Centro Universitário Senac (http://www.sp.senac.br/)

BACHARELADO
- Cinema de Animação
UFMG (www.eba.ufmg.br)
UFPel (http://iad.ufpel.edu.br/)
Faculdades Barros Melo (http://www.barrosmelo.edu.br/)

PÓS (ESPECIALIZAÇÃO)
- Animação 
PUC-Rio (www.puc-rio.br)
- Cinema de animação
Universidade Veiga de Almeida (http://www.uva.br/)

CURSOS LIVRES
- Cinema, 3D e Animação
Melies (www.melies.com.br)
- Animação 3D de personagens
Animation Mentor (www.animationmentor.com.br)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A BAIXADA ANIMADA 2011


Estão abertas as inscrições para a 5ª Mostra de Cinema de Animação da Baixada Fluminese – BAIXADA ANIMADA 2011.

O regulamento e a ficha de inscrição podem ser acessados no www.baixadaanimada.com.br

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

3º CONCURSO NACIONAL DE FLIPBOOK


As inscrições para o 3º Concurso Nacional de Flipbook vão de 16 de setembro a 30 de novembro de 2010.
O concurso permite a participação de qualquer brasileiro maior de 18 anos interessado em técnicas de animação. O objetivo é estimular a produção, a experimentação e a pesquisa em diversas técnicas de animação, contribuindo para o desenvolvimento deste gênero do cinema.
Para mais informações, acesse: http://www.vitoriacinevideo.com.br/